PARTICIPAÇÃO CIDADÃ: Com nós e não por nós!

Galeria

 O projeto "PARTICIPAÇÃO CIDADÃ: Com nós e não por nós!", realizado pelo Proame Cedeca, com apoio do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente - Cedica, vem questionar sobre a importância da participação de adolescentes, contemplando o querer “estar junto”, influir e decidir, para tanto uma das ações do projeto é a realização de oficinas com adolescentes, tendo como ênfase a participação e o protagonismo. O período de execução é de fevereiro de 2019 a fevereiro de 2020 

 

O foco do projeto é oportunizar possibilidades de formação e capacitação aos adolescentes do Fórum Municipal e da Organização, conselheiros/as de direitos e educadores/as sociais sobre o direito à participação de crianças e adolescentes. Visa fortalecer e capacitar os grupos citados especialmente para a efetivação da participação dos/as adolescentes no Conselho e outros espaços de discussão no Município de São Leopoldo. Diretamente pretende alcançar 89 pessoas e indiretamente em torno de 150.

 

Os encontros dos adolescentes ocorrem nas escolas Padre Orestes e Chico Xavier, que já são parceiras das ações desenvolvidas pelo Proame Cedeca. E  oficinas com o Fórum Municipal de Adolescentes, que ocorrem de forma itinerante na cidade, em regiões diferentes para possibilitar a participação de mais adolescentes. O projeto busca sensibilizar os adolescentes sobre o direito à participação nos diversos grupos a participarem efetivamente dos espaços de articulação, discussão e deliberação de políticas públicas, tais como: Fórum Municipal DCA, o Conselho de Direitos e da Assistência Social, as Redes Socioassistenciais.

Possui três objetivos específicos

1) Realizar formação sobre o direito à participação com grupos de adolescentes, tendo como base a legislação, as resoluções, os planos e as deliberações das Conferências dos Direitos da Criança e do Adolescente, para assegurar o direito de opinião e participação;

2 Promover processos de capacitação para conselheiros/as de direitos, sobre a legislação, as resoluções, os planos e as deliberações das Conferências dos Direitos da Criança e do/a Adolescente, para que seja garantida a participação de adolescentes no Conselho de Direitos do Município;

3) Fomentar espaços de reflexão, formação e trocas de experiências sobre o direito à participação de crianças e adolescentes, com educadores/as sociais, para estimular o protagonismo infanto-juvenil nas escolas, nos serviços, e outros espaços de convivência